Igreja Una Santa Católica e Apostólica


O burrinho e o Papa!

24/03/2013 23:34

Às vésperas de mais uma Semana Santa a fé não só do mundo, mas de todo católico parece renovada com o novo pentecostes que ocorreu com a eleição de Francisco.

Nosso Senhor Jesus Cristo vai entrar em Jerusalém triunfante, com as pessoas o aclamando (Mc 11, 1-10).

Esta semana gloriosa começa com a humildade e termina com o triunfo e uma promessa – Ele vai voltar!

A humildade do Messias que os judeus esperavam em um grande cavalo, com armas em punho, declarando uma guerra ao exército romano é muito desconcertante, porque Ele, o Messias de verdade veio montado em um burrinho emprestado!

Quase todos os homens podem suportar a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um homem, dê-lhe poder.” Já dizia Abraham Lincoln. E nesse princípio que eu vejo o fruto do pontificado de Bento XVI .

Os mais tradicionais se alegravam com o Papa Emérito Bento XVI por ele ser chamado de “cão feroz da fé”, mas para espanto de todos ele renunciou!

Mostrou que o poder não pode ser maior que a fé e que quem renuncia ganha.

Tudo bem, diziam os mais otimistas, virá outro Papa e governará a Igreja!

Mas eis que veio a “rasteira” do Espírito Santo e nos apresentou um novo bispo de Roma – Francisco!

Mais uma vez Jesus escolheu entrar em Jerusalém montado em um burrinho!

Mais uma vez se concretizou o que o próprio Senhor nos falou: “O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito (João 3,8). E a Igreja nasceu da vontade do Espírito Santo!

Habemus Papam e é um argentino! É latino-americano! Será que pode vir coisa boa de Nazaré?(Jo 1,43-46) A própria história se encarregou de nos contar o desfecho desta pergunta.

Mais uma vez foi dado poder a um homem e ele soube mostrar para que veio!

Parece não querer mudar o que foi feito, mas sim fazer o novo e a sua maneira.

Sai Bento e entra Francisco, mas o Espírito sempre permanece! É a mola mestra que conduz os homens ao Pai!

A humildade de Bento XVI em renunciar é a mesma que Francisco tem em pedir para que rezem por ele, porque ambos sabem as necessidades da Igreja muito mais que qualquer outro católico vivente neste mundo!

Eles sabem da necessidade se serem exemplos em um mundo que insiste em fazer cópias baratas de pietismo.

Ambos experimentam na carne o que o Mestre um dia viveu: Bento renunciou ao papado por livre e espontânea vontade assim como o Senhor, mesmo sendo Deus aniquilou a si mesmo e fazendo-se semelhante aos homens (Fl 2,7).

Francisco vive na humildade, na praticidade do amor, que muitas vezes é incompreendido e até questionado por não ter certos brocados ou rendas, por preocupar em ser igual e não maior, mas servir e servir com alegria!

Outra vez Jesus, o verdadeiro Messias vem ao seu povo, não mais montado em um lombo de um burrinho... o Mestre vem guardado em dois corações guerreiros...um na oração e recolhimento o outro na prática e acolhimento!

Chegou a hora da Igreja viver o que Nosso Senhor Jesus nos ensinou, chegou a hora de parar de demagogia e nos aprofundar no amor de Deus, que como o Papa Francisco nos ensinou em seu primeiro Angelus ,nunca nos cansa de nos perdoar , somos nós que nos cansamos de pedir perdão!

E “bem aventurado é aquele que em mim não se escandalizar” (Mt 11,2-6) este viverá feliz e colherá os frutos que esta nova primavera da Igreja está nos proporcionando.

Por Leonardo de Souza

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!