Igreja Una Santa Católica e Apostólica


Epifania do Senhor

04/01/2014 19:39

Neste domingo é celebrado a Epifania de Nosso Senhor Jesus Cristo, que vem do grego: Manifestação.

“Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti”. (Is 60,2)

Deus havia se manifestado ao povo Judeu mostrando a sua Lei e o seu amor. Deu a eles o Templo e o sacrifício, a promessa e a eleição.

E o que seriam dos povos pagãos? O que seria de nós?

Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou seu único Filho, nascido de uma mulher para a salvação de todos os povos.

Deus-Menino se manifesta ao mundo, pobre, simples, humilde. Não como um anarquista, um “manifestante”, um guerrilheiro... Manifesta-se como Deus que é: Amor! Quem nunca se encantou com uma criança recém-nascida?

Os Herodes de hoje em dia procuram o Menino e não o encontram porque o orgulho os cega. Procuram na violência da “espada”, nas manifestações em praças públicas com o corpo nu, nas quebras de imagens, na desmoralização da família, no ultraje do Sagrado. Nunca vão encontrar! Podem procurar, mas nunca encontrarão. Ele se manifesta a quem o procura de coração simples, de mente sem julgamento.

A manifestação do Senhor se dá a quem busca e se despoja de si mesmo, como aconteceu com os Magos do Oriente. 

Cada um levou o melhor de si: Ouro, incenso e mirra!

O ouro mostra a realeza de Cristo, Ele é o rei das nações!

O incenso porque só Ele é capaz de elevar ao Pai as nossas preces, o nossa história, a nossa vida, os nossos pecados. É sacerdote eterno!

A mirra da sua paixão, pois foi por ela que fomos salvos! Foi por ela que recebemos a vida eterna.

Os Magos oferecem os presentes e prostram em adoração! Herodes fica somente na palavra, mas com outra intenção de achar o Menino. Muitos querem vê-Lo somente para escarnecer. Muitos não querem conhecer a epifania, não querem conhecer a manifestação do Amor do Pai, preferem ainda viver com os porcos e comendo os seus restos. 

A Estrela que mostra onde Ele está some onde a ganância, a morte, a profanação. E não se consegue vê-la mais por si só.

A Estrela é a Sempre Virgem Maria, aquela que nos guia ao Seu Filho. Somente os humildes a reconhecem, somente os filhos reconhecem a mãe. Muitos esquecem que sem Mãe, não tem Filho. Sem a Mãe não teríamos a Carne e o Sangue para comungar. Não haveria o Santo, Único e Eterno Sacrifício, a Santa Missa!

“Este mistério Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas, mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas: os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho.” (Ef 3,5-6).

Deus se revelou aos seus profetas e apóstolos, cabe a nós agora seguir o caminho já trilhado por 2000 anos de história, de lutas não contra homens, mas contra o inimigo de Deus e seus aliados.

Que Deus e a Santíssima Virgem, portadora por excelência de Deus nos guardem sempre no Caminho, na Verdade e na Vida que é Jesus Cristo, aquele que ia de vir, profetizado pelos profetas, do qual as Escrituras dão testemunho. 

 

Por Leonardo de Souza

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!