Católico praticante?

13/07/2015 21:57

Ser praticante é muito mais que ir à Missa, rezar e ir à Igreja...

 

São muitas as vezes que escutamos alguém dizer que é “católico praticante” ou também: “sou católico, mas não praticante”.

Me pus a pensar nestas frases tão faladas e tentando ver o que na verdade se quer dizer com a afirmação de “católico praticante”.

A primeira coisa que geralmente se constata, é que quando alguém diz que é Católico, mas que não é praticante, geralmente está se referindo que não tem o costume de ir à Igreja, não participa da Missa, etc., e assim, se faz pensar que quem participa da Missa é, com certeza, um católico praticante.

Penso na verdade, que ser Católico praticante, é muito mais que ir á Missa, rezar, ir à Igreja, tudo no qual é necessário para poder encontrar o alimento e a força para depois na minha vida cotidiana, poder levar a pratica essa fé que tenho.

Por tanto, ser praticante, creio que é demonstra-lo em cada momento de minha vida, quando posso ir à Igreja, mas acima de tudo, em minhas tarefas habituais, na minha família, no meu trabalho, no meu estudo, no meu lazer, no meu descanso. Sabemos que de nada vale nossa presença em um templo se logo depois minha vida segue um caminho totalmente diferente.

Ser praticante é levar uma vida o mais coerente possível com a fé que professo, e que definitiva é a minha busca em imitar Jesus, que é a Revelação de Deus a quem devemos seguir.

Devemos mostrar com nossas atitudes em cada momento que Jesus é o centro de nossa vida, que pertencemos a Igreja que Ele fundou e que o feito de sermos praticantes não deve ficar na repetição de determinados ritos, em cumprir algumas prescrições ou em ir a determinados lugares, onde sem duvidas não nos custara tanto viver esses momentos como pessoas de Fé. 

Vemos e escutamos muitos exibirem seus “títulos” de católicos, mas muito mais que isso, se deveria pensar em cada atitude que temos, se nossas decisões, se nossas palavras, se nossos gestos são de pessoas que pertencem a Igreja Católica, ou muitas vezes não são mais que “títulos vazios” com os quais inclusive pretendemos ficar tranquilos com eles em nossa consciência.  

Hoje, mais do que nunca, é necessário o testemunho dos Católicos, daqueles que em cada momento de sua vida, em cada lugar que estão, na vivencia de sua responsabilidade e obrigações, mostram aos demais que é possível viver de acordo com a fé que tem. Então sim, tenho certeza, que poderemos dizer que existem “Católicos praticantes”.


 

Por: P. Oscar Pezzarini

TRADUÇÃO: TIAGO RODRIGO DA SILVA

Voltar