Igreja Una Santa Católica e Apostólica


3º Domingo do Advento - Gaudete

15/12/2013 00:03

“Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar.”

 

No período do Advento, temos a graça de meditarmos as duas vindas de Nosso Senhor: No início meditamos sobre a Segunda Vinda Gloriosa, para o julgamento dos vivos e dos mortos. A glória do Filho de Deus para todos verem. Na outra parte meditamos sobre o nascimento de Deus feito carne, para nos salvar. E é justamente hoje em que celebramos o Domingo da Gaudete, que quer dizer "Alegra-te e Rejubila-te", pois o Senhor está próximo. 

Neste dia até a Igreja se 'veste' diferente; Ela tira o roxo da penitência e se reveste do róseo, justamente para demonstrar que estamos prestes a celebrar o nascimento do Senhor, por isso se alegre, festeje, rejubile! Ele nasceu! Ele veio para nos salvar!

No Evangelho, João Batista, então prisioneiro de Herodes, envia seus discípulos para perguntar a Nosso Senhor, se ele era o Messias ou deveria esperar outro. 

Por que João enviou os discípulos? Estaria com dúvida de quem era o Mestre?

A resposta é não! João Batista sabia muito bem que era Jesus, sendo que ele mesmo já vibrava de alegria somente quando a voz de Nossa Senhora saudou sua mãe Isabel, ambos ainda no ventre.

João quis mostrar aos discípulos quem eles deveriam seguir. Aqui ele mostra a missão da Igreja de Deus e seus pastores. Por mais sábios, doutos e santos sejam os pastores, sempre vão indicar o caminho do Mestre. 

Quando os discípulos de João chegam até Jesus recebem a resposta: “Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e os pobres são evangelizados.” (Mt 11,4-5)

O Reino de Deus é seguido destes sinais, mas não é tudo. É o primeiro sinal, pois a “vingança de Deus” é a sua justiça. Ele ordena o que está em desordem, organiza aquilo que está bagunçado. E ainda continuou: ”Feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!”

O escândalo por causa do Divino Mestre é a maior prova de quão fracos ainda estamos, como ainda não temos o coração ligado ao Seu coração.

Quantas vezes questionamos os ensinamentos da Igreja, por simplesmente não concordar? Por simplesmente achar que a Igreja não tem autoridade sobre tal assunto?

O escândalo por causa Dele e sua Igreja nos afasta mais e mais do seu objetivo: A salvação das almas.

Quantos os que se escandalizam pelas entidades que cuidam dos leprosos, dos portadores de HIV, das crianças abandonadas, dos que fazem votos de castidade, dos que são fiéis no matrimônio, dos que morrem por causa da fé, dos que por amor a Cristo e ao Evangelho doam a própria vida?

Ai está o Reino de Deus! Dizei a João! Ele está próximo! Ele veio para nos salvar!

Mas muitos procuram em Jesus um curandeiro, vão buscar na Igreja uma entidade filantrópica e não aceitam como são: Jesus como Senhor e Deus e a Igreja como Mãe e Mestra.

 “O que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? O que fostes ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas os que vestem roupas finas estão nos palácios dos reis.” (Mt 11,7-8) 

As vezes as pessoas querem procura na Igreja aquela mãe que passa a mão na cabeça, que concorda com tudo o que o filho quer, que faz todos os gostos de todas a maneiras.

Ora, a Igreja é Mãe por excelência! Ela sabe que antídoto cura o veneno do mundo atual. Ela tem a forma de mostrar o caminho do Senhor, na Verdade, sem falsidade.

O que procuram no deserto senão altas temperaturas, areia? O que procuras na Igreja senão o Evangelho do Cristo e Senhor?

Esperam ver um caniço agitado pelo vento, ou seja, algo frágil que seja levado para um lado e para outro, a favor de qualquer vento de doutrina (Ef 4,14), mas sim uma Rocha firme, enraizada na Palavra, no Magistério e na Tradição. 

Portanto, neste domingo da alegria é mais do que motivo para comemorarmos. É hora de largarmos o medo que não nos deixa viver Cristo e nos lançar por inteiro. 

Vede! Criai animo! É o nosso Deus! Ele nasceu para nos salvar! Ele veio nos tirar a venda dos olhos para voltarmos enxergar como de fato é, a tirar o nosso corpo da lepra da ganância e depravação, a ouvir novamente o doce som da Sua voz ressoando ao nosso coração, e nos tirar da pobreza de nós mesmos e nos enriquecer Dele, do Senhor do Céu e da Terra, pelos séculos dos séculos.

 

Pax vobiscum

Por Leonardo de Souza

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!