25º Domingo do Tempo Comum

22/09/2013 19:33

Não podeis servir á Deus e ao Dinheiro!

 

Neste domingo a Igreja nos recorda que a ação de Deus no mundo é constante e tudo oque ocorre não passa despercebido Dele. Uma prova clara que o Senhor olha as injustiças cometidas e toma nota daqueles que servem a Glória da Deus e esquecem-se do Deus da Glória!

O apego aos bens matérias tomou conta dos cristãos e em nome de Cristo hoje se prega este apego ao comercio, ao crédito, ao lucro ... a verdadeira idolatria comercial em nome do Reino.

Enquanto alguns pregavam uma heresia chamada de “deísmo” que seria a existência de Deus no céu, mas sem uma ação na Terra, Paulo quebra por completo esta heresia, pedindo para que os cristãos trabalhem e rezem pela ação de Deus em meio ao mundo, mas como cidadãos de “outro mundo” ofertando as mãos santas em oração e súplica.

O cristianismo foi profundamente maculado por um mundanismo, onde as preces estão nas bocas dos fiéis, para que se tenha algo para este mundo e esquecemos de administrar neste mundo aquilo que queremos ter na eternidade, um Bem incorruptível e duradouro.

Ser um administrador “esperto” não é ser um administrador “santo” porque santidade evoca sabedoria e não esperteza, o sábio sabe que administra bens passageiros enquanto o esperto lucra com os bens passageiros para a sua própria felicidade e bem estar.

Administrar bens passageiros com esta sabedoria que vêm de Deus é criar uma espécie de “previdência” para a Eternidade, e quando esta administração é sábia nem sempre comportará ganhos, juros, bem estar social, pessoal ou carreirismo, pois em troca de tudo isso se espera que o Verdadeiro Bem nos seja confiado, para todo o Sempre!

 

Por Junior Mathias

Voltar