Igreja Una Santa Católica e Apostólica


24º Domingo do Tempo Comum

15/09/2013 00:00

 - A quem desejaríamos parecer-nos? - 

“Ai de mim, Senhor! Tende piedade de mim! Lutam minhas más tristezas com as boas alegrias e não sei quem vencerá. Ai de mim, Senhor! Como ainda não sou pleno de ti, sou um peso para mim. Lutam minhas lamentáveis alegrias com as tristezas deleitáveis. De que lado estará à vitória, não sei”. Santo Agostinho.

           No Santo Evangelho de hoje, Nosso Senhor nos instrui pelas parábolas da misericórdia, que contam e revela a face misericordiosa de Deus, o Pai. Podemos olhar a manifesta preocupação de Deus com os pecadores, e os busca, alegrando-se quando os encontra. Para eles e nós, os pecadores, Ele não tem palavras duras de censura, de julgamento e condenação, nem nos força a conversão, antes, está sempre, mas sempre mesmo, à espera amorosa e paciente, que por livre vontade, retomemos o bom caminho. Seu divino amor pelos pecadores não tem limites, e nos inspira... 

Mas hoje, aquele homem que tinha dois filhos, pergunto a cada um: a qual dos dois preferiríamos parecer-nos? Um não soube guardar a sua alma, o outro não soube dar o seu coração. E óbvio, os dois entristeceram o seu pai, e se mostraram muito duros para com ele. Nenhum dos dois soube reconhecer a sua bondade: um, pela sua desobediência; o outro, apesar da sua obediência. A quem desejaríamos parecer-nos? Ao gastador ou ao calculista? Não há no Evangelho um terceiro filho que possamos escolher, e não temos outra saída senão admitir que nesta luta somos um ou outro, ou talvez os dois. É certo que na casa do Pai o amor é a única lei, que por ela nos é oferecida o resgate de ambas as escolhas que fizemos. Todos nós deixamos a casa paterna na pessoa de Adão, mas pelo próprio Cristo temos acesso garantido à casa do Pai. 

Peçamos que pela intercessão da Virgem Maria, o Santo Espírito nos torne gratos pela misericórdia do Pai, pela sua bondade, que ela nos inspire em todas as nossas ações, fazendo de nós benevolentes e compassivos com quem se desviou e deve retomar o bom caminho. E que em nossa história de salvação pessoal, nossa escolha seja sempre por nos manter na casa paterna. Santo domingo e ótima semana a todos.

Por Carlos Guilherme

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!