Igreja Una Santa Católica e Apostólica


23º Domingo do Tempo Comum - Natividade de Maria

08/09/2013 16:06

 - As Exigências do discipulado que forma Cristo em nós - 

“No crente, Cristo se forma, pela fé, no homem interior, chamado à liberdade da graça, manso e humilde de coração, que não se envaidece pelos méritos de suas obras, que são nulas. Se ele começa a ter algum mérito, deve-o a própria graça. Cristo é formado naquele que recebe a forma de Cristo. Recebe a forma de Cristo quem adere a Cristo com espiritual amor”. (Santo Agostinho)

           Na Lectio deste domingo, vemos Nosso Senhor que está a caminho de Jerusalém, de sua aclamada entrada como “Bendito Rei, que vem em nome do Senhor”, e claro, de toda sua entrega como Verdadeira Vítima Pascal. Mas para segui-lo até o fim, Jesus indica a opção de que o discipulado deve ser pleno, visto a ingenuidade de muitos em dar passos sem tomar conhecimento das exigências. As duas metáforas do evangelho de hoje ilustram como é importante o discernimento prévio, pois se trata de uma escolha para a vida inteira, e será preciso fôlego para chegar até o fim. Ficar pela metade assemelha-se ao construtor que interrompeu a construção da torre, por não ter feito bem o “dever de casa”, o cálculo dos gastos. Desanimar, desistir, é como a situação do general que negocia a paz ainda antes da guerra, quando se dá conta de não estar em condições de enfrentar um exército mais forte.

O discípulo autêntico acolhe o convite de Jesus, de sermos formados pela fé, pela fé Nele, com seus requisitos, com toda a sabedoria que vem Dele, do Seu Santo Espírito, e o coloca em prática com perseverança de aceitar todas as conseqüências decorrentes da opção pelo Reino. Isto significa "tomar a própria cruz". Não é apto para seguir Jesus quem se intimida diante das perseguições, da indiferença, das calúnias sofridas por causa de seu testemunho de vida. Só quem é suficientemente forte para enfrentá-las, está em condições de se tornar seguidor de Jesus.  Portanto, a opção por se tornar seu discípulo funda-se numa dupla disposição: Cristo, formado naquele que recebe a forma de Cristo, e aquele que recebe a forma de Cristo, vivendo Nele com espiritual amor, com novo ardor, com sabedoria, com paz.

Peçamos que pela intercessão da Virgem Maria, na festa de sua Natividade, o Santo Espírito nos torne muito conscientes da grandeza de nosso discipulado, da pequenez de nossa condição, da graça de sermos formados na fé, de ter em nós o Cristo Senhor impresso em nossas ações, e nos conceda a força de Nele perseverar, até o fim. Santo Domingo a todos e continuemos rezando pela paz no mundo inteiro.

Por Carlos Guilherme

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!