A Alienação da Massa

16/06/2013 11:23

Não é de se assustar a falta de conhecimento em temas relacionados á ética, moral e fé na grande parte da população. Isto demonstra o quanto os meios de comunicação de uma determinada “engenharia social” estão realizando e bem, aquilo que se propuseram.

A organização pra se desorganizar, a mentalidade de um povo, age de uma forma suja, muitas vezes, pois a praxe é: “Conte uma mentira várias vezes até que se torne uma verdade”.

Como a moralidade de atos já não é valorizada, tão pouco será a ética do que se escreve ou divulga, neste caso, os determinados fins justificam os meios, e pouco importa se os meios são os mais desonestos possíveis, já que o desejo é a alienação em massa, focar a todos numa mesma direção, mostrar um determinado caos, ou gritar: Fogo! Fogo! E a multidão acorre até onde esta o “fogo” mesmo que ele não exista, mas conseguiu atrair a atenção, enquanto passa desapercebido o verdadeiro FOGO.

Basta conhecer o mínimo de estratégia “marxista” para se verificar o quanto na mídia brasileira se consegue estes grandiosos feitos. Mas este “projeto” de alienação tem seu produto, em fases: nas escolas eles apresentam todas ás espécies de mentiras, para os alunos, desde o inicio da alfabetização, quando a criança começa a raciocinar; ali esta sendo apresentado o “produto” em forma de matéria prima; então começa a semear na mente “virgem” ás grandes falácias, como a Igreja é ruim, conheça seu corpo, tivemos uma ditadura de homens maus no país, você é fruto de evolução, o criacionismo é coisa de irracionais, a Igreja é contra a ciência e o uso da razão... etc

Trabalhando nesta mente “virgem” eles precisam dar uma continuidade de “programação” para robotizar e estar pronto, para que quando ouvirem o “Start ou Fogo” olharem todos na mesma direção, ai entra o papel da mídia televisiva e agora a “facebookmaníaca” então entramos na 2° fase de matéria bruta, já preparando para a grande fase, que é o Produto Final e completa alienação popular.

Utilizando se dos grandes modelos de felicidade, os artistas, para que estes homens/mulheres do meio, determinem moda, comportamento, opinião, cultura, moral e fé inculturando nos lares a propaganda de perfeita felicidade; se eu for como fulano de tal, e assim tirando do ser, o eu, a primeira pessoa do singular, pois a felicidade não esta mais em ser aquilo que sou, mas em ser aquilo que me foi vendido, como felicidade e preciso ser como o “social” me exige e “vendo minha alma” por este “bem social”.

A partir de então você esta influênciado pelo meio e passou sem perceber a ser um militante doutrinado para agir conforme á voz do comandante superior, este é quase o fim do produto que te foi vendido, lá no inicio e que em breve, te exigirá um pacto final a tal ponto que você esta tão enredado pelo meio, que matar, quem se opor não será nenhum tipo de loucura mais.

 

Parece loucura tudo isso né? Mas não foi assim que o Comunismo e o Nazismo agiram no mundo? Quando menos se esperou o povo já estava em praça pública reverenciando Stalin e Hitler. Bem, mas nem o Comunismo de Stalin e nem o Nazismo de Hitler, tinham se preparado tão bem, na alienação da massa, como nestes tempos; os “Engenheiros” corrigiram os erros das implantações passadas e trabalham duro, dia e noite, para moldar sua mente e quando menos esperar, você como militante estará de continência ao Partido.

 

Virgem de Fátima ajudai-nos!

 

Por Junior Mathias

Voltar