"Previsões do mano Marco da fé"

14/01/2014 20:35

Olá irmãos!


Paz, Axé, Arerê, Sambalaê, Saçaruê, Paranauê, Ximbalaê, Uni-Duni-Tê e Hila-ri-lári-ê-ô-ô-ô!


Mais um ano começa e nós aqui do site “a fé católica” vamos pedir uma licença para entrar na sua casa via grande rede e fazer muitas previsões para 2014, o ano guiado por nós em contato com o nosso lado espiritual! É sim!


Se você nasceu no dia do seu aniversário, olha ai a coincidência! Isso é o universo agindo!

 

Se você tem um emprego, cuidado! Você pode perder. Ou pode ser promovido.

 

Se está doente, pode morrer. Ou melhorar…

 

Se você está com problemas afetivos, pode se tornar uma grande decepção. Ou não, só uma rusga.

 

Se você tem problemas financeiros, eles podem se agravar depois daquela doença que você pode piorar e o emprego que você pode perder, mas calma! Você faz aniversário no dia que você nasceu, ou seja, o Universo age pra você…

 

***

Bom, vocês devem estar estranhando a minha primeira postagem do ano. É para estranhar mesmo. Começo o ano fazendo um aviso aos católicos que “tiram férias” e no fim do ano se mandar engolir uma melancia inteira para dar sorte e prosperidade, fazem sem o menor peso na consciência…Ou no estômago.

 

Não é raro ouvirmos a mesma conversinha de que “temos que cercar por todos os lados”. Já ouvi muito isso e confesso que no final de ano isso me incomoda.

 

Vou logo deixando claro que caso, prezado leitor(a), você é um dos que curte o sincretismo, clica no “X” no alto da página e boa navegada em outros sites, pois, nos próximos parágrafos verás que eu não sou nenhum pouco favorável a essa bagunça que existe aqui no Brasil.

Bem, “católicos jujubinhas” e “sincréticos” devidamente avisados, vamos ao assunto.

 

Durante as minhas férias percebi que em diversos canais de TV transmitiam previsões para 2014, simpatias, coisas para atrair

nasceu, ou seja, o Universo age pra você…

 

Ai você deve estar se perguntando: “Marco, mas um católico não pode fazer nem uma ‘simpatiazinha de nada’?”


A resposta é não.... Não pode.

 

Primeiro, que isso é frontalmente contrário ao primeiro mandamento. Amar a Deus. O amor só existe na liberdade. Deus é Deus e age como Deus não precisa de “forcinha” ou “chantagens”. Quem conhece e ama se entrega inteiramente em Suas mãos. Deus nos dá a liberdade para poder fixar o amor como condição de confiança.

 

Outro ponto - ainda sem citar as sagradas escrituras - deve-se observar dois sintomas de quem recorre a esses atos: fé infantil ou necessidade de respostas que lhe satisfaçam.

 

A fé infantil não é o ato de fé que Jesus pede a todos nós para pertencer ao Reino dos Céus (cf.  Mt. 18, 2-5 e Mt. 19, 13-15), ao contrário, é uma fé que não quer se desenvolver, quer ficar no estágio mínimo. A falta desse crescimento atrapalha a vivência do amor e da confiança em Deus. É por isso que muitas das vezes vemos pessoas mimadas rezando, fazendo ‘birra’ com Deus...

 

Já as necessidades de respostas que lhe satisfaçam é o que mais vemos nos dias de hoje. Existem pessoas que tem a necessidade de “uma confirmação”, fato que vemos frequentemente em muitas de nossas paróquias, infelizmente.

 

Então amigos, cuidado com os caminhos fáceis, com as fórmulas mirabolantes, com os truques…

 

Vai aqui a previsão da equipe “a fé católica” para 2014: Conversão, Oração, Eucaristia e Liturgia.


“Maria Regina Caeli intercedenti”

 

Por Marco Antônio

 

Voltar